24 mar 2020 às 12:59 am

Cinco açudes estouram e inundam ruas de São Sebastião do Umbuzeiro, no Cariri da Paraíba

Cinco açudes estouram e inundam ruas de São Sebastião do Umbuzeiro, no Cariri da Paraíba — Foto: Ismar Santana/Arquivo Pessoal

Cinco açudes estouraram e inundaram casas e estabelecimentos na manhã desta segunda-feira (23), em São Sebastião do Umbuzeiro, no Cariri da Paraíba. De acordo com o prefeito do município, Adriano Wolf, as barragens não comportaram a quantidade de água após as chuvas de domingo (22). A prefeitura ainda não confirmou quantas casas foram afetadas. Ninguém ficou ferido.

Segundo o prefeito, o maior reservatório transbordou. Por não aguentar o volume, o reservatório rompeu e as águas foram diretamente para os outros quatro, que também estouraram. Com todos os cinco açudes transbordando, as águas invadiram a cidade, conforme explicou o gestor.

“Inúmeras casas foram afetadas. Muitas famílias perderam tudo, mas foram coisas materiais. Felizmente não houve nenhum registro de feridos”, afirmou.

De acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), foram registrados 94,5 milímetros de chuva no município.

A prefeitura de São Sebastião do Umbuzeiro anunciou um decreto de calamidade pública, válido apenas para as áreas que foram afetadas direta ou indiretamente pelo fenômeno climático.

No decreto, o prefeito autorizada a mobilização e disponibilização de todos os meios e órgão municipais para atuarem no sentido da preservação da continuidade dos serviços públicos, para a construção, manutenção, reparos e limpeza de equipamentos ou áreas de interesse, de forma a conferir as soluções necessárias à situação de calamidade instalada.

Ainda conforme o prefeito, as equipes da Secretaria de Assistência Social do Município estão nas ruas para contabilizar a quantidade de casas e famílias prejudicas. Pelo menos 200 cestas básicas serão disponibilizadas pela prefeitura na tarde desta segunda-feira (23) para as pessoas que perderam suas casas, alimentos e demais pertences.

Equipes da Secretaria de Assistência Social do Município estão nas ruas para contabilizar a quantidade de casas e famílias prejudicas. — Foto: Ismar Santa/Arquivo pessoal

Fonte: G1 PB 23/03/2020 13h04

O que achou disso?