28 abr 2020 às 9:57 pm

Coronavírus: casos sobem 140,7% e mortes aumentam 66,7% na PB

Novo coronavírus, causador da Covid-19 (Foto: Reprodução/Divulgação/OMS)

Os casos de infectados pelo novo coronavírus aumentaram 140,7% em uma semana na Paraíba, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) na manhã desta terça-feira (28). Já foram contabilizados 633 casos confirmados de infectados pelo vírus, 370 a mais que no boletim divulgado uma semana antes, no dia 21 de abril, que contabilizava 263 casos.

O número de óbitos também aumentou exponencialmente. A Paraíba já registrou 55 óbitos por Covid-19, 22 a mais que na semana anterior, quando houve 33, um aumento de 66,7% em uma semana.

Cidades

Até a tarde desta terça-feira (28), 40 cidades paraibanas registraram casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, um aumento de 110,5% em uma semana, quando, no dia 21 de abril, 19 cidades haviam notificado casos confirmados do vírus.

João Pessoa

A Capital aparece no topo da lista com 410 casos confirmados e soma 29 óbitos, 52,7% do total de mortes por Covid-19 no estado. No dia 21 de abril, a cidade contabilizava 185 casos confirmados e 20 mortes, um aumento de 225 casos em sete dias (121,6%). O número de mortes aumentou 45%, com nove óbitos a mais em uma semana.

No último domingo (26), a cidade registrou uma taxa de isolamento social de 56%, abaixo dos 70% recomendados pelos órgãos de Saúde. Segundo o contador de casos da plataforma de vigilância epidemiológica de João Pessoa, 55 bairros da capital já registraram ao menos um caso da doença. O bairro com maior número de casos confirmados é o bairro de Manaíra, com 28 casos notificados.

Santa Rita

A cidade de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa, é a segunda com mais casos registrados de infectados pelo novo coronavírus. Já são 47 na cidade, um aumento de 135%, se comparado com dados de sete dias atrás, quando o município contabilizava 20 casos de infectados. O número de óbitos no município também teve alta expressiva na última semana. No dia 21 de abril, Santa Rita tinha dois óbitos; no boletim divulgado nesta terça (28), nove óbitos já teriam sido registrados, um aumento de 350% em sete dias.

Campina Grande

Capina é a terceira cidade paraibana com maior número de casos de Covid-19, com 42 confirmações. O aumento foi de 250% em sete dias. No dia 21 de abril, a cidade tinha 12 casos registrados. O número de mortos em Campina Grande segue estável, com dois óbitos registrados desde o dia 21 de abril.

Demais municípios

Fora João Pessoa, Santa Rita e Campina Grande, que contabilizam 499 casos confirmados juntas, cerca de 80% de todos os casos do estado, outras 37 cidades já registraram casos confirmados de infectados pelo novo coronavírus, são elas: Cabedelo (22); Sapé (18); Bayeux (17); Patos (12); Sousa (06); Conde (5) e São João do Rio do Peixe (5); Cajazeiras (4) e São Bento (4); Junco do Seridó (3), Cruz do Espírito Santo (3), Guarabira (3), Itapororoca (3) e Pedras de Fogo (3); Esperança (2), Pombal (2) e Itabaiana (2); Serra Branca (1); Riachão do Poço (1); Congo (1);Queimadas (1); Bom Jesus (1); Igaracy (1); Alagoa Grande (1); Barra de São Miguel (1); Alagoa Nova (1); Coremas (1); Taperoá (1); Brejo Do Cruz (1); Caaporã (1); Coxixola (1); Boqueirão (1); Areia (1); Marizópolis (1), Gurinhém (1); Lagoa Seca (1) e Mari (1).

Testagem

O número de casos no estado tem aumentado devido à maior testagem em pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus. Na segunda-feira (27), as cidades de João Pessoa e Cabedelo foram as primeiras que receberam os testes rápidos no estado. Na quarta-feira (29), será a vez de Bayeux e na quinta (30), Mari, com um total de 787 pessoas que serão testadas nesses quatro municípios. Além dos idosos que terão prioridade nesta testagem, funcionários de instituições de longa permanência também fazem testes rápidos para Covid-19.

Testes rápidos

O governador João Azevêdo (Cidadania) informou que 80 mil testes rápidos deverão chegar ao estado nesta quarta-feira (29). Das 310 mil unidades adquiridas pela gestão estadual – um investimento de R$ 22,3 milhões -, 20 mil já foram distribuídas com os municípios para serem aplicadas na população.

“O nosso objetivo com o aumento da testagem é para que a gente possa ter um perfil epidemiológico e saber exatamente o que está acontecendo em termos de contaminação e proliferação do vírus”, explicou.

Fonte: Portal Correio
28 de abril de 2020

O que achou disso?