22 out 2020 às 6:11 pm

Coronavírus: Paraíba registra 129.731 casos e 3.029 mortes

Testes rápidos para detecção do novo coronavírus (Foto: Reprodução/Imagem ilustrativa | Bruno Concha/Secom-BA)

A Paraíba contabilizou, nas últimas 24 horas, mais 317 casos confirmados de Covid-19, totalizando 129.731. O número de óbitos em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus subiu de 3.020 para 3.029 entre essa quarta-feira (21) e esta quinta-feira (22). Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

De acordo com o boletim da SES, 105.850 pessoas já se recuperaram da doença. A última atualização aponta que 402.961 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados na Paraíba.

Resumo | Últimas 24h na Paraíba

Confirmados: 129.731 (eram: 129.414)
Descartados: 178.939 (eram: 178.127)

Dentre os casos confirmados:

Recuperados: 105.850 (eram: 105.573)
Isolados em casa: 20.623 (eram: 20.592)
Internados: 229 (estável)
Mortos: 3.029 (eram: 3.020)

Mortes

Dos nove óbitos confirmados nesta quinta-feira (22) pela SES, sete ocorreram nas últimas 24 horas. Os pacientes tinham idades entre 50 e 85 anos. Hipertensão foi a comorbidade mais frequente. As vítimas são três homens e seis mulheres. Uma delas não possuía ou não informou às autoridades sanitárias, comorbidades.

Ocupação de leitos

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 36%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 32%. Em Campina Grande, estão ocupados 29% dos leitos de UTI adulto e, no Sertão, 52% dos leitos de UTI para adultos.

Leitos para Covid-19 ativos em todo o estado

Enfermaria: 494 (117 ocupados)
UTI: 267 (112 ocupados)

77,13% das cidades já registraram morte por Covid-19

De acordo com o boletim da SES, 1712 municípios já registraram pelo menos um óbito por coronavírus desde o início da pandemia. O dado mostra que 77,13%, das cidades paraibanas já computaram mortes pela doença.

Fonte: Portal Correio
22/10/2020

O que achou disso?