12 jul 2017 às 11:24 am

DENARC prende quadrilha de traficantes no bairro Nova Betânia que aterrorizava Mossoró e Baraúna

A Delegacia Especializada de Narcóticos (DENARC) prendeu cinco suspeitos de tráfico e homicídios, e apreendeu um menor, 1 quilo e 90 gramas de cocaína pura, 3 quilos e 380 gramas de maconha, 50 gramas de crack, um Pálio e uma moto Honda Titan, no início da tarde desta terça-feira, 11, em Mossoró.

As armas de fabricação caseira (calibre 12) também foram apreendidas na ação, que segundo o delegado Antônio Teixeira Júnior começou há vários meses. Os agentes sabiam que havia o comércio pesado de drogas na residência dos suspeitos localizada na Rua República do Perú, no metro quadrado mais caro de Mossoro, o bairro Nova Betânia.

Estão presos:
Lília Karla da Silva, de 33 anos (primeira da esquerda)
Francisco Silvano de Moura, de 25 anos (amarelo)
Edgilson Pereira da Silva, de 28 anos (camiseta branca)
Francisco José de Oliveira, 51 anos. (camiseta roxa)

Além de armas, drogas, também foram apreendidos na casa dos suspeitos balanças de precisão, fitas usadas para embalar droga e R$ 815,00 em dinheiro. Os agentes chamaram atenção para o poder de fogo das espingardas de fabricação caseira calibre 12. Não tem gatílho. Eles retiram o cano, jogam o cartucho dentro e soca o cano com força, provocando o disparo. “Faz um estrago assustador”, diz o delegado.

O alvo dos investigadores era o traficante Edgilson Pereira, que além de ser temido em Mossoró, também é em Baraúna, onde segundo a polícia, ele controla o tráfico de drogas. Lá na Comarca de Baraúna, por sinal, Edgilson Pereira tem duas prisões preventivas decretadas pela Justiça Estadual. É considerado perigoso.

“Os agentes ficaram alguns dias observando se Edgilson Pereira estaria na casa, mas ele não aparecia. Aí hoje ele e outros quatro sairam num carro e fizemos a aboragem”, narra o delegado Antônio Teixeira Júnior, sendo parabenizado pelo delegado regional Denis Carvalho da Ponte, em função da segunda apreensão de drogas neste segundo semestre.

Quando começou a perseguição, um dos suspeitos no carro jogou um celular fora. Os agentes recuperaram e depois prenderam os 5. No celular, havia imagens comprovando que realmente a casa era usada para traficar drogas. Diante deste fato e também dos dois mandatos de prisão contra Edgilson Pereira na Comarca de Baraúna, os agentes entraram na casa e fizeram uma varreduta geral.

A droga estava dentro de um balde, no quarto da casa. Os policiais falaram que encontraram pouca droga na casa, se comparado com a quantidade de drogas que a quadrilha comercializa na região Oeste de Mossoró e Baraúna. Ainda conforme os policiais, os traficantes, para demarcar território, espalham o terror também nesta região de Mossoró, como em toda a cidade de Baraúna. Há suspeitas, inclusive, que Edgilson Pereira tenha mando matar traficantes concorrentes.

Os quatro presos vão responder por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e formação de quadrilha. O menor responderá pelos mesmos crimes, mas só que na condição de menor, que não pode ser preso. Foi conduzido, após ser ouvido, para a Delegacia Especializada do Menor, de Mossoró, para os procedimentos de praxe.

Entre os presos, está Lília Karla, ex-mulher do traficante conhecido por Júnior Bandido, que morreu em confronto com a Policia. Lília Karla também respondeu por dois homicidios, em Mossoró. Num destes homicidios, a vítima era uma jovem de 16 anos, gráfica, amante do então marido dela. Esta adolescente foi assassinada quando caminhava na extensão da Avenida Rio Branco, na zona norte de Mossoró.

Fonte:Mossorohoje.com.br

O que achou disso?