6 jul 2020 às 12:45 pm

Deputado campeão de processos tem orgulho de ser investigado

– Foto: Reprodução/Reprodução

O deputado federal Emerson Miguel Petriv (Pros-PR), conhecido como Boca Aberta, é o deputado federal alvo de maior número de inquéritos e ações penais em trâmite na Justiça, conforme dados de um levantamento exclusivo feito pelo site “Congresso Em Foco”. Na edição de 2020, a pesquisa localizou pelo menos 18 processos criminais envolvendo o deputado. Quase todos os casos são relacionados a crimes de honra como calúnia, difamação e injúria. Há, também, acusações de fraude processual e falsificação de documentos públicos. Quando questionado sobre os processos, ele afirmou que responder a essas investigações significa para ele uma honra equivalente ao troféu da Champions League, campeonato europeu de futebol.

Boca Aberta explicou ao “Congresso Em Foco” que os processos são oriundos de políticos que se sentiram ofendidos por ele. O parlamentar confirmou responder a mais de cem processos de políticos que recorrem ao Judiciário. Entre ações penais e inquéritos que tramitam no Tribunal de Justiça do Paraná, na Justiça Federal do Paraná e no Supremo Tribunal Federal foram encontradas 18 investigações. “São mais de cem processos, todos oriundos de políticos aqui da região – ex-prefeitos, vereadores, deputado estadual e federal, políticos que se sentem ofendidos com a verdade. São mais de cem processos e eu tenho muito orgulho desses processos”, salientou. O levantamento do “Congresso em Foco” menciona que pelo menos dois deputados federais paraibanos – Aguinaldo Ribeiro (PP) e Julian Lemos (PSL) figuram entre os processados.

Boca Aberta considera que os processos impetrados contra ele mostram que ele está no caminho certo, pois conseguiu se eleger deputado federal enquanto o seu filho Boca Aberta Junior (Pros-PR) foi eleito deputado estadual naquele Estado. No final do ano passado, o Conselho de Ética da Câmara decidiu pela suspensão do mandato do deputado por seis meses por conduta incompatível com o decoro parlamentar. Com isso, ele se tornou o primeiro parlamentar desta legislatura a ser suspenso. A decisão do Conselho de Ética, entretanto, não chegou a passar pela Comissão de Constituição e Justiça(CCJ) e pelo Plenário da Câmara por conta da pandemia; portanto, a punição não chegou a ser cumprida. Boca Aberta cumpre o seu primeiro mandato na Casa Legislativa Federal e é um dos novos nomes eleitos em 2018, eleição marcada pela maior taxa de renovação do Congresso Nacional desde o ano de 1994.,

Dos 513 deputados federais do Brasil, pelo menos 107 são alvos de investigação na Justiça. Esse número é maior que o registrado em 2019, primeiro ano da atual legislatura, que registrou a maior taxa de renovação desde 1994. No ano passado, o levantamento apontou que ao menos 93 deputados estavam sob investigação. Em 2004, o “Congresso em Foco” se tornou o primeiro veículo do país a levantar as pendências criminais dos parlamentares. Dezenas de pesquisas sobre o tema foram feitas desde então pelo site, que passou o monitorar o assunto de forma sistemática. O site deixa claro que responder a uma acusação criminal não implica culpa e que todos os investigados têm direito à ampla defesa. Em muitos casos, o Ministério Público conclui, ao longo das apurações, que não há elementos que justifiquem a abertura de uma ação penal, processo que pode resultar em condenação.

Fonte: Os Guedes
5 DE JULHO DE 2020

O que achou disso?