10 out 2019 às 7:18 am

Deputado pede renúncia de João Azevêdo e Cida Ramos sai em defesa do governo

O deputado estadual Cabo Gilberto, usou a tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira (9) para pedir a renúncia do governador João Azevêdo (PSB).

De acordo com o deputado com essa nova fase da Operação Calvário fica evidenciado os crimes cometidos durante a eleição estadual 2018 na Paraíba.

Por outro lado, a deputada Cida Ramos (PSB), disse que ninguém pode ser condenado antes do prazo e da apresentação de provas dos supostos acusados.

A quinta fase teve o objetivo de cumprir ordens emitidas pelo desembargador relator do processo em curso no Tribunal de Justiça da Paraíba, Ricardo Vital de Almeida, atendendo a requerimento do Ministério Público da Paraíba. A Justiça determinou a expedição de três mandados de prisão preventiva em desfavor de Ivan Burity de Almeida, atual secretário de Turismo da Paraíba, Jardel Aderico da Silva e Eduardo Simões Coutinho.

Os 25 mandados de busca e apreensão foram em desfavor de Aléssio Trindade de Barros, José Arthur Viana Teixeira, Ivan Burity de Almeida, Pousada Potiguara/Camaratuba, Conesul Compercial e Tecnologia Educacional Eireli, Márcio Nogueira Vignoli, Hilário Ananias Queiroz Nogueira, Editora Grafset, Vladimir dos Santos Neiva, J.R. Araújo Desenvolvimento Humano Eireli/Editora Inteligência Relacional (este com localizações em Ribeirão Preto/SP e Maceió/AL), Jardel da Silva Aderico, Antônio Carlos de Souza Rangel, Henaldo Vieira da Silva, Giovana Araújo Vieira, Mário Sérgio Santa Fé da Cruz, Eduardo Simões Coutinho, José Aledson de Moura, Instituto de Psicologia Clínica Educacional e Profissional (IPCEP) e Brink Mobil Equipamentos Educacionais (este último estabelecido em Colombo/PR, Curitiba/PR, Campina Grande do Sul/PR e São Paulo/SP).

Resenha Poitika

O que achou disso?