1 mar 2018 às 11:14 am

Especialistas alertam sobre o golpe do CPF

Você sabia que existem sites que mostram detalhes da vida de uma pessoa após digitar o número do seu CPF? O SP no Ar, exibido pela Record TV, de segunda a sexta-feira, a partir das 7h30, mostra em detalhes como funciona o “golpe do CPF”.

Após digitar os números do documento, o site revela detalhes da vida do dono do CPF. A consulta é fácil e rápida, mas é ilegal.

Entre as informações disponíveis na internet, está o endereço, local de trabalho e até o nome dos pais do dono do CPF. Divulgar dados pessoais é crime e normalmente são fornecidos a partir de banco de dados de empresas e instituições.

‘Dados bancários e financeiros são protegidos pelo direito à privacidade e complementados por leis especiais’, esclarece o advogado Victor Auilo Haikal.

Uma pesquisa feita pela Serasa revela que em 2017 foram feitas mais de 1,964 milhão de tentativas de fraudes com CPF, o maior índice dos últimos três anos, ou seja, uma a cada 16 segundos.

De acordo com pesquisa realizada pela Serasa Experian, estelionatários preferem comprar celulares ou abrir contas de telefone com documentos falsos. Com esse comprovante de residência, eles emitem cartões de crédito e deixam a conta para o dono do CPF pagar.

‘Temos pesquisas que mostram que consumidor que perde documentos tem chances dobradas de ser fraudado’, explica a gerente da Serasa, Carolina Aragão, que recomenda não carregar todos os documentos originais e ter cuidado na hora de fazer uma pesquisa na internet, não colocando dados em qualquer site.

Mas será que é possível excluir o próprio CPF dos sites ilegais? Segundo o advogado, Victor Auilo Haikal, bastando a notificação, o site deveria retirar do ar. Em caso de fraude, é importante consultar um especialista e entrar com uma ação por danos morais.

Após digitar os números do documento, o site revela detalhes da vida do dono do CPF. A consulta é fácil e rápida, mas é ilegal.

R7

O que achou disso?