29 dez 2018 às 6:04 pm

Mãe acusa hospital de negar atendimento a bebê de quatro meses

Um bebê de quatro meses de vida está em estado grave depois da reação de uma vacina aplicada na última quarta-feira, 26, na cidade de Sapé, brejo paraibano.

Kyriquéssia Ritse tem 27 anos e é a mãe da menina. Ela contou que levou a filha para tomar a vacina em um Posto de Saúde da Família no município e ao chegar em casa, a criança teve algumas reações, mas que ela acreditava que fosse normal: “Ela teve febre, mas achei que fosse reação de vacina mesmo, e na hora não achei que fosse nada grave”, lembrou.

Porém, na madrugada do dia seguinte, a criança teve convulsões e chegou a expelir sangue pela boca e pelo nariz. Imediatamente, a mão levou a filha até o Hospital Regional Dr. Sá Andrade, e segundo ela, o médico quando viu a criança disse que não podia fazer nada e que ela teria que ser transferida em veículo particular, já que a unidade hospitalar estava sem ambulância: “Ela convulsionou várias vezes. O médico viu o estado que minha filha estava e simplesmente ignorou. Isso foi uma negligência do hospital”, lamentou.

A família trouxe a criança em carro particular para o Amip, em João Pessoa, e no percurso, ela voltou a ter convulsões. A menina segue internada em estado grave.

Ainda de acordo com a família, é constante a falta de ambulâncias no hospital de Sapé.

O Portal T5 tentou contato com a direção do Hospital de Sapé, mas fomos informados por funcionários que o diretor da unidade não se encontrava no local e apenas ele poderia falar sobre o caso.

Fonte: Portal T5

O que achou disso?