29 set 2019 às 7:10 pm

Música, poesia, futebol e homenagens marcam velório e sepultamento do radialista Olivan Pereira

O corpo do radialista e músico Olivan Pereira, conhecido como Big Boy, um dos mais prestigiados comunicadores do Sertão paraibano, foi velado no sábado e sepultado na manhã deste domingo (29), no cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Cajazeiras, quando amigos e familiares prestaram as últimas homenagens.

No velório, músicos do grupo Big Boy e Banda Baile cantaram as canções preferidas de Olivan Pereira, que era apaixonado pelos sucessos do passado.

Após as apresentações, o cortejo fúnebre seguiu para a Catedral Nossa Senhora da Piedade, onde os padres Silvio Roberto e Antônio Neto celebraram a missa de corpo presente. Após a missa, amigos e familiares deram o último adeus a Big Boy.

“Nós choramos, e é normal, temos que chorar mesmo porque nós não conseguimos aceitar separação, aquela partida de não ver mais a matéria, mas temos que sentir a sua obra a todo instante, porque enquanto houver Boca Quente [programa de rádio], a rádio Difusora, a rádio Alto Piranhas, enquanto houver rádio em Cajazeiras, nós lembraremos de Olivan Pereira, o Big Boy da cidade”, disse seu filho Eduardo Jorge.

Policiais militares do 6º BPM também homenagearam o radialista que dedicou grande parte da sua vida à atuação nas emissoras de rádio como repórter policial.

O cartunista e ilustrador cajazeirense Luis Fernando Mifô conseguiu sintetizar em uma charge as três paixões de Olivan Pereira, o Atlético de Cajazeiras, o Flamengo do Rio de Janeiro e a comunicação (veja aqui).

O radialista Francisco Alves, o Tatico da Difusora, famoso narrador esportivo, narrou de improviso como seria um golaço marcado por Big Boy. Já o cantor, compositor e poeta Nonato Neto, da dupla Os Nonatos, declamou um poema escrito por ele em homenagem a Big Boy.

DIÁRIO DO SERTÃO

O que achou disso?