1 out 2018 às 7:05 am

Na PB, animais ajudam na recuperação de pacientes

Foto: Reprodução

Animais costumam ser uma ótima companhia para seus donos. Além de carinhosos e divertidos, os bichos podem ajudar até no combate à depressão. Em hospitais da Paraíba, os cachorros tem tido um papel especial na recuperação de crianças internadas.

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande e o Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, a visita peluda e de quatro patas tem feito toda a diferença.

Segundo a pediatra Noadja Cardoso, a interação das crianças com os pets deixa a criança feliz, motivada durante a internação, o que ajuda a adaptação em uma rotina hospitalar. O sistema imunológico é um dos mais beneficiados com as visitas, que é fortalecido por conta dos momentos de descontração.

No Trauma de Campina Grande, Negão é aguardado todas as quartas-feira. Ele visita a ala infantil com seu dono e é a alegria das crianças. “Eles ficam perguntando que horas o cachorro vai chegar, ficam muito ansiosos até a hora dele vir”, conta Noadja ao Portal MaisPB.

A cãoterapia costuma ser usada em hospitais e asilos. De acordo com o psicólogo Moisés de Lima André, a interação e o contato dos animais funcionam como uma terapia para os internos e tentam retirar da criança a imagem do hospital como um ambiente hostil.

“O ambiente hospitalar tem essa coisa meio engessada, então nós do Hospital de Trauma estamos trabalhando na perspectiva de minimizar o sofrimento hospitalar, o impacto institucional causado por esse ambiente”, pontuou.

Em João Pessoa, o projeto “Cão Solidário” tem a mesma proposta. A terapia é um projeto do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em parceria com o Hospital Universitário da capital.

A visita acontece aos domingos e dura cerca de uma hora. Para participar, os animais precisam se enquadrar em um protocolo com alguns requerimentos. Assim como no Trauma de Campina, o animal deve ter sido adestrado, ter vacinação em dia, estar higienizado, vermifugado e apresentar bom comportamento.

Fonte: MaisPB

O que achou disso?