3 ago 2019 às 9:12 am

Polícia Militar e Civil deflagram operação e prendem várias pessoas no Sertão

Imagem: Reprodução/RepórterPB

As Polícias Civil e Militar de Patos/PB deflagraram, nesta tarde, a Operação Integrada Nômade, dando cumprimento a 07 (sete) mandados judiciais de busca e apreensão em quatro bairros da cidade, com o objetivo de apreender drogas, armas de fogo e objetos relacionados à mercancia ilícita de entorpecentes.

Foram empregados mais de 50 (cinquenta) policiais e 15 (quinze) viaturas, durante a operação policial, sendo presos os nacionais Leonardo Rodrigues de Lucena, de Alcunha “Leozinho”, 26 anos, Edigleide Abreu da Ailva, de apelido “Patinho”, 37 anos, e Antônio de Medeiros Farias, 35 anos, com os quais a Polícia encontrou uma quantidade razoável de maconha, a quantia de R$ 2.900,00(dois mil e novecentos reais), em espécie, além de 04(quatro) aparelhos celulares(smartphone), salientando que os dois primeiros acima citados já foram presos anteriormente por tráfico ilícito de entorpecentes.

O trio foi autuado por tráfico ilícito de entorpecentes e associação criminosa. A polícia também apreendeu na residência de Wenio Gadelha Barbosa, 27 anos, 02 (dois) revólveres cal.38 e 13(treze) munições, sendo apenas uma (01) deflagrada, ressaltando que o suspeito não se encontrava em sua casa e está em lugar incerto.
Por fim, a polícia ainda apreendeu 12(doze) aparelhos celulares (smartphone) e um simulacro de arma de fogo (pistola), na residência de Fabrícia Luana Rodrigues Leandro, 26 anos, a qual foi autuada por receptação.

O delegado de Polícia Gaudêncio Neto, titular da delegacia de homicídios, que preside a investigação policial, mencionou que os alvos investigados vinham movimentando e mantendo bocas de fumo da cidade, com o pequeno tráfico ilícito de drogas, cuja ação dificulta sobremaneira a repressão policial a essa “chaga social”, por conta do modus operandi.

A autoridade policial ainda agradeceu o apoio da população, de onde partiu a maioria das denúncias anônimas encaminhadas para o disk 190 – PMPB e disk 197 – PCPB, evidenciando que a participação popular é fundamental para o êxito das investigações e das ações policiais.

Os presos foram encaminhados para a penitenciária local, após providências de praxe.

Fonte: Repórter PB

O que achou disso?