23 maio 2017 às 2:09 pm

Renda de amistosos da seleção era desviada para Catar e Andorra

Preso na Espanha, Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona, estaria ainda envolvido nos contratos da Nike com o Brasil

GENEBRA – Parte da renda dos jogos da seleção brasileira teria sido desviada a empresas no Catar e terminava em contas secretas em Andorra. Isso é o que revelam investigações realizadas na Espanha e com a ajuda do FBI, nos EUA. A polícia espanhola prendeu nas primeiras horas da manhã desta terça-feira o ex-presidente do Barcelona e parceiro de Ricardo Teixeira, Sandro Rosell, e deixa claro que mira no brasileiro e seus negócios com a seleção.

No total, cinco pessoas foram presas e os policiais fizeram buscas e apreensões em endereços em Barcelona, Andorra e outras duas cidades da região. O centro da investigação é o contrato que Rosell manteve com a CBF, revelado com exclusividade pelo Estado em 2013, além de negócios envolvendo a Nike e lavagem de dinheiro.

Ricardo Teixeira
Preso em Barcelona, Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona, manteve negócios com Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, e estaria ainda envolvido nos contratos da Nike com o Brasil Foto: Gilberto Almeida/Estadão
 A suspeita é de que os dois suspeitos tenham lucrado US$ 15 milhões (R$ 45,6 milhões) com a venda de direitos de imagem para os jogos do Brasil.
Fonte:ESTADÃO

O que achou disso?